Alou

22 maio

Faz tanto tempo que não passo por aqui que foi difícil lembrar a senha(para falar a verdade eu sequer lembrei, tive que entrar no email antigo, que por acaso foi difícil também, e fazer uma nova senha).

Como eu sei que tem pessoas que lêem aqui(ou ao menos liam porque né, rere), resolvi fazer esse post somente para avisar que mudei de blog, é. E esse é o novo http://marchenhaftland.blogspot.com.br/

Então, se ainda quiserem acompanhar, eu agradeceria. <33

 

Bgos, bgos

Manual de como se defender de um ataque zumbi

6 jun

~pophipi - Deviantart

 

Existem vários tipos de emergências para as quais podemos nos preparar. Tome por exemplo, um Apocalipse zumbi. Isso mesmo, eu disse a-p-o-c-a-l-i-p-s-e z-u-m-b-i. Você pode rir agora, mas quando acontecer você ficará feliz por ter lido isso, e, talvez você aprenda uma coisa ou outra sobre como se preparar para uma real emergência. Lápis e papel na mão, ameguenhos. Vamos nos preparar.

Um Resumo da História dos Zumbis
Todos nós já vimos ao menos uma vez um filme sobre zumbis comedores de carnes tomando conta do mundo (meu favorito é Resident Evil), mas de onde vem os zumbis e por que eles adoram tanto comer cérebros? A palavra zumbi vem das origens voodoo do Haiti e de Nova Orleans. Embora seu significado tenha mudado fracamente durante os anos, se refere a um cadáver humano misteriosamente reanimado para servir aos mortos. Através do voodoo antigo e de tradições folclóricas, programas como The Walking Dead(assistam porque é legal, ok?) nasceram.
Em filmes, séries, e literatura, os zumbis são geralmente retratados como sendo criaturas infectadas por um vírus, o qual é passado através de mordidas e por contato com fluídos corporais. O psiquiatra de Harvard, Steven Schoolman, escreveu uma tese médica (fictícia) sobre os zumbis apresentados em A Noite Dos Mortos Vivos e os refere a uma condição como Síndrome Atáxia de Deficiência Neurodegenerativas de Saciedade causada por um agente infeccioso.
O Guia de Sobrevivência Zumbi identifica a causa dos zumbis como sendo um vírus chamado solanum. Outra origem zumbi mostrada em filmes incluem radiação por uma sonda destruída da NASA em Vênus (como em A Noite Dos Mortos Vivos), e também por mutações de condições existentes tais como o príon, a doença da vaca louca, sarampo e raiva.
A ascensão dos zumbis na cultura atual é creditada na idéia de que um apocalipse zumbi possa acontecer. Nesse cenário os zumbis tomariam todos os países, vagariam pelas ruas da cidade comendo qualquer coisa viva que entre em seu caminho. A proliferação dessa idéia tem feito muitas pessoas pensarem “Como eu me preparo para um apocalipse zumbi?”Duvido que alguém pense nisso mas é aquela coisa, rere
Bom, nós estamos aqui para responder essa pergunta para você, e esperamos compartilhar algumas dicas sobre como se preparar para reais emergências também.

Melhor Seguro que Arrependido
Então do que você precisa antes que zumbis…ou furacões ou pandemias por exemplo, de fato aconteçam?       Primeiramente, você deve ter um kit emergencial em sua casa. Isso inclui coisas como água, comida, e outros suplementos que te mantenham vivo durante os primeiros dias antes que você seja locado a um campo de refugiados livre de zumbis (ou no caso de um desastre natural, irá te dar algum tempo até que você esteja apto para ir até um abrigo ou até que as linhas de serviço público estejam restauradas). Abaixo estão alguns itens que você deve incluir no seu kit.

• Água (Um galão por pessoa por dia)se fufu! Podems e preparar para carregar peso! /points
• Comida (Armazene itens não perecíveis que você coma regularmente)
• Medicações (Isto inclui medicamentos de prescrição e não prescrição)
• Ferramentas e Suplementos (Faca, fita adesiva, rádio a pilha, etc)
• Saneamento e Higiene (Alvejante, sabonete , toalhas, etc)
• Roupa e Cama (Uma muda de roupa para cada membro da família e cobertores)
• Documentos Importantes (Cópias da sua carteira de motorista, passaporte, e certidão de nascimento,são alguns exemplos…)
• Suplementos de Primeiros Socorros (Embora você seja um caso perdido se um zumbi lhe morder, você poderá usar um desses itens para tratar de cortes pequenos e lacerações que você possa ter durante um tornado ou furacão)

Uma vez feito o seu kit de emergência, você deve se sentar com sua família e criar um plano emergencial. Isso inclui onde vocês irão e para quem irão ligar se zumbis começarem a aparecer na frente de sua casa. Você também pode implementar esse plano caso haja uma inundação, terremoto, ou outra emergência.

1. Identifique os tipos de emergências que possam ocorrer na sua área. Além de um apocalipse zumbi, isso talvez inclua inundações, tornados, ou terremotos. Se você não tem certeza, contate a Cruz Vermelha local para maiores informações. O ponto de encontro dos membros da família deve ser perto da caixa de correio. Você deve escolher dois pontos de encontro, um perto de sua casa e um longe.

2. Escolha um ponto de encontro para sua família se reagrupar caso zumbis invadam sua casa….ou sua cidade seja evacuada por causa de um furacão. Escolha um lugar do lado de fora da sua casa para emergências repentinas e um lugar fora do seu bairro caso você não possa voltar para casa de imediato.

3. Identifique seus contatos de emergência. Faça uma lista de contatos locais como polícia, corpo de bombeiros, e sua equipe anti zumbi local. Também identifique um contato de outro estado que você possa ligar durante uma emergência para que os outros membros de sua família saibam que você está bem.

4. Planeje sua rota de evacuação. Quando zumbis estão com fome eles não irão parar até conseguirem comida (isso é, cérebros), o que significa que você precisa sair da cidade rápido! Planeje onde você iria e quais rotas múltiplas você tomaria para que assim os devoradores de carne não tenham chance! Isso também é útil em casos de desastres naturais e você tem que ir até um abrigo rapidamente.

Não Tenha Medo – A CDC está Pronta
Se zumbis começarem de fato a vagar pelas ruas, a CDC conduziria uma investigação bem como em qualquer outra manifestação de doença. A CDC proveria assistência técnica às cidades, estados, ou a parceiros internacionais que estejam lidando com uma infestação zumbi. Essa assistência poderá incluir consultoria, testes e análises laboratoriais, manejo e cuidados aos pacientes, rastreamento de contatos, e controle de infecção (incluindo isolamento e quarentena).
É provável que uma investigação desse cenário procuraria atingir vários objetivos: determinar a causa da doença, a fonte da infecção/vírus/toxina, aprender como é transmitida e como facilmente se espalha, como quebrar o ciclo de transmissão e deste modo prevenir futuros casos, e como pacientes podem ser melhor tratados.
Não somente os cientistas trabalhariam para identificar a causa e a cura de uma epidemia zumbi mas a CDC e outras agências federais mandariam equipes médicas e de primeiro socorros para ajudar aqueles que estão em áreas afetadas.

 

Aeae, agora podem sobreviver a uma invasão zumbi. Preparem suas mochilas e façam logo seu kit! ‘yay

Por mais convincente que seja, americanos ainda não ficaram tão estúpidos assim. O guia não é nada mais que uma maneira de chamar atenção da população para que estejam preparados para desastres naturais hã-hã, sacaram o por que de citar tantas vezes furacões e terremotos? /rs

Como não tinha nada melhor para postar e quis atualizar isso aqui, joguei esse lindo manual que será inútil no Brasil a menos que zumbis aparessam de fato.

 

Link original: http://emergency.cdc.gov/socialmedia/zombies_blog.asp

 

Ataque Zumbi

10 nov

DevinantART - restmlin

Antes de mais nada, sim, eu não sei sobre o que escrever e por isso estou falando sobre zumbis. Vamos direto ao ponto.

Recentemente, e com isso isso quero dizer há cerca de um mês, a base dos meus assuntos vem sendo zumbis. Jogos de zumbis, filmes de zumbis, Zombie Walk, como sobreviver em um ataque de zumbis, livros de zumbis…enfim, qualquer coisa que se relacione a eles. Talvez eu tenha uma tara por ele, hm

Okay, vamos ao que de fato interessa. Imagine-se em um lugar que foi infectado por zumbis esqueça Racoon City, poarr t. Merade da população foi infectada e você é um noob gaydacu está com um grupo de cinco pessoas, não tem noção alguma de como usar uma arma não adianta passar a vida jogando Medal of Honor, ameguenho, a comida está acabando, não existem mais produções de absolutamente nada, você não sabe se existe mais alguém além de você e o resto do seu grupo vivo. O que fazer?

” Mataria todos os zumbis, é claro. Não poderia fazer sozinho ou só com a ajuda das outras quatro pessoas por isso procuraria por mais pessoas. Iria para um lugar alto para matar[?] a maioria e depois andaria em busca do resto.” Plano perfeito. Você sabe como usar uma arma, quero dizer, você não tacaria enxadas de cima de uma árvore para matar zumbis, certo? E mais importante, de onde tiraria elas? “Não sei, mas aprenderia na marra mesmo. Para encontrá-las, iria para um depósito do exército e pegaria. Eles não iam usar mesmo, supondo que viraram zumbis. “ E você sabe onde tem um depósito de armas do exército? ” Te fode, Hiza. >:” qq juro que foi assim.

Não foi para irritar juro, dessa vez não foi, foi apenas para ser algo não tão fictício e…Seria super fácil se armar até o último fio de cabelo e sair metralhando cabeças como o Rambo, acima do problema de achar as armas, acredito que seria mais difícil achar munição. Supondo que sejam zumbis de São Paulo, estamos falando de mais  de oito mil! 20 milhões de habitantes (lembrem-se que foi metade da população). Seria necessário mais de oito mil! -parei de 20 milhões de balas para que todos os zumbis fossem exterminados, isso é caso mate cada um com somente um tiro. Claro que os zumbis não ficariam somente na divisa, eles andariam e se multiplicariam e…bem, seria necessária muitas balas para matar todos os zumbis.

Ainda com essa pessoa, perguntei quanto ao grupo, isso é, caso alguém importante desse estivesse prestes a virar um.

“Acharia uma solução para que não acontecesse. Uma cura ou coisa do tipo. “ Suponhamos, novamente, que uma pessoa de seu grupo fosse alguém que tivesse capacidade de criar uma cura. Acredito que ela levaria anos, sem contar a necessidade de instrumentos e substâncias especiais. Parabéns, virou um zumbi, Shiro-chan!❤

Perguntei para uma segunda pessoa e acho que ela foi mais realista, já que disse que entraria em desespero e seria cercada e comida pelos zumbis. Como eu não tinha argumento para isso, pergunte o que faria caso estivesse em grupo e não fosse encurralada.

“Iria para um lugar que achasse seguro e tivesse comida e cobertas. Sempre que isso acabasse, me mudaria para outro lugar. Isso para poder sobreviver mais tempo e esperar que alguém viesse me resgatar. Se aparecesse zumbis e eles cercassem a gente, eu jogava alguém para distrair eles e saia correndo.” /ri Sério, eu também jogaria alguém na frente.

Uma terceira pessoa afirmou que manteria um grupo para ter mais chances de sobreviver e, tentaria fugir por algum canto ou esperar resgate.

Quanto a mim, disse que mataria[?] os que me atacassem, isso se eu tivesse um pedaço de pau na mão para bater na cabeça deles e depois correr sério, eu correria mais que qualquer outra coisa q. Quanto ao grupo, não pensaria duas vezes em arrancar a cabeça de um amigo caso ele virasse um zumbi ou usar alguém de sacrifício para eu fugir não fiquem perto de mim em um ataque zumbi, galere. Se tudo desse certo e eu sobrevivesse por um tempo, tentaria arranjar um barco ou navio e fugir para outro país pelo mar. não me perguntem como iria dirigir um, eu iria, ok.

Apesar de cada opinião e, de cada patada que eu dei rs duvido muito que agiríamos dessa forma, quero dizer, existe o fator psicológico que afetaria cada pessoa de um modo diferente, isso é, apesar de ter dito que mataria geral, nada impede de que eu cometa suícidio depois de entrar em desespero, assim como nada impede de que a cura para o zumbinismo-n seja cuspir na cabeça de um.

Bônus: Mate zumbis com o Osama

Sim, esse foi o motivo para escrever sobre isso.

Clica, clica!

Morte

30 set

er0k no Deviantart

Não é um ou dois livro/filme/religião/música/arte que abordam esse assunto. Certo que existem alguns extremamente exagerados e sem sentido algum mas não é sobre isso que irei discutir.

Há algum tempo atrás convenhamos que não foi pouco q escrevi sobre sonhos que, de certa forma, envolveu a morte. Como não tinha nada melhor para fazer na aula de química, comecei a refletir sobre esse assunto, talvez por eu estar meio depressiva também e. O que seria a morte afinal? Uma figura maligna encapuzada? Ou a parada total de seus órgãos vitais? E o que acontece após ela, hm?

As pessoas costumam acreditar que a alma será levada para o Paraíso ou para o Inferno, de acordo com seus atos em vida acredito que Deus seja um hipócrita, afinal ele diz que perdoa os pecados, não? Sendo assim ninguém deveria ir para o Inferno mas, eu não sou especialista em religião então não continuarei. Caso esteja errada, mande um salve aqui, rere. Também há aqueles que acreditam que morreremos e renasceremos milhares de vezes. E, é claro, aqueles que acabam com tudo de uma vez.

Na antiguidade, e com isso quero dizer no Egito antigo, a morte era vista como uma nova experiência em um novo plano e para que isso fosse possível existia até mesmo um manual, vulgo O Livro Dos Mortos. Morrer, atravessar portas guardadas por Deuses e jurar não ter feito algo, encontrar-se com o Deus Hórus, para então encontrar com Ísis e Osíris passar por um outro julgamento e então ter o coração pesado junto a pena de Maat, e somente depois disso, poder encontrar o Paraíso. Algo bem complicado, não? Claro que se você for mal em vida tipo eu riairiairai t, ao invés de alcançar o Paraíso, sua alma será devorada por Ahmit e adeus morte perfeita! /levatiro.

Na antiga Pérsia, acreditavam que os mortos seriam aterrorizados antes de terem a alma purificada para viver em um mundo material perfeito no fim dos tempos 2012!Aeaeae! A alma seria julgada três dias após o falecimento e mandada para o Paraíso, para o Inferno ou para um lugar neutro enquanto aguarda um novo julgamento. Parece ser mais fácil que a dos egípcios G_G

Na Grécia antiga e Roma antiga Roma só mudou os nomes, falo mesmo, as almas são julgadas e novamente levadas para o céu como recompença ou para o submundo como castigo ué, meu cabelo apagou? Vide Hércules da Disney e, assim que seus julgamentos tenham sido perfeitamente aproveitados ou sofridos, a alma seria reencarnada.

Poderia falar sobre os nórdicos e os celtas quanto a sociedades e sobre, católicos, evangélicos, espíritas, budistass, etc, etc como quando a religiião mas isso demoraria demais e envolveria muitas pesquisas o que não quero fazer agora por estar com pressa para psotar sobre algo rs, e como podem imaginar, se baseiam em Paraíso e Inferno, justo e pecador e reencarnação, mais um motivo para que eu não entre a fundo no assunto.

Perguntei a alguns amigos sobre como viam a morte e para variar, as respostas foram as básicas.

“Quando eu morrer, minha alma vai sair do meu corpo e será julgada por Deus. Se eu for boa, vou para um lugar bom, caso contrário, passarei fome, serei torturada e vagarei pela escuridão do Inferno.” Não é necessário dizer que ela é do tipo religiosa, mesmo que não seja fanática. Eu sinceramente jamais vi alguma pessoa católica e/ou evangélica dizer que quando morrer estará morta e esse será o fim. Nada de julgamento divino. Nada de felicidade ou dor eterna.

Seguir uma religião ou crença é apenas útil como válvula de escape da realidade. Pensar que um deus todo poderoso amém rs estará de esperando ou um ser maligno 555 for 666 (8), reencontrar amigos e familiares já mortos e viver a eternidade ao lado deles, seja desfrutando da calmaria ou sendo torturado, não que essa última seja de todo bom, certamente é uma imagem melhor do que imaginar-se morrer, acabando com tudo de vez, caindo no esquecimento dos que ficam enquanto tem o corpo sendo devorado por vermes abalei geral, falae. Suicídios em 3…2…-nnn. Antes que me apedrejem, não estou negando a existência de nada fikdk, mesmo que eu não acredite de fato e, estou apenas desabafando de acordo com pensamentos baseados em comentários de amigos, filmes e livros.

“Sei lá. Talvez tudo acabe para sempre. Nada de reencarnação, nada de Paraíso ou Inferno.” nerd que adora física e matemática, rs. Eu sinceramente acho que essa seja o mais lógico, afinal não há existência alguma de alguém que de fato é reencarnação de algo. Além é claro de que toda a história de “bem e mal” foi criada pela religião para que, psicologicamente, nos sentirmos mais seguros com o fim.

Não adianta reclamar. Não adianta gritar. Não adianta chorar. Não adianta orar ou chamar de blasfemador. Esse é um fato lógico para algumas pessoas, independente do que fanáticos digam ou não aceitem. não estou generalizando e

Há aqueles também que acreditam que a minhoca de hoje é o ser humano de amanhã. profundo, não? qq Com isso quero dizer que, constantemente, estamos reencarnando e encarnando nas mesmas coisas desde o princípio, envolvendo todo e qualquer ser vivo. “Okay e quanto as milhares de árvores que existiam antes?”, substitua-as por seres humanos e vai estar tudo bem.

Tirando aquelas teorias viajantes que muitos tem, como a minha sobre os sonhos e sobre a morte não existir de fato.

Independente da crença existente, a morte e o que vem depois dela é algo realmente complicado. Mesmo que existam milhares de pessoas que afirmam ter conversado com espíritos de conhecidos ou até mesmo os visto eu sou uma das pessoas que viu algum, isso não pode passar de uma peça que nosso cérebro pregou em nós para aliviar algo de nosso subconsciente ou por ter sido efeito do stress do dia-a-dia.

Política

16 set

donjuki Deviantart

Continuar lendo

Sonhos

1 ago

Sugarock99 no Deviantart

Há uns três meses atrás, eu li Alice no País das Maravilhas e Alice no País dos Espelhos, ambos de Lewis Carroll amado criador de um clássico, onde ambas as histórias são voltadas em Alice, uma garotinha curiosa como qualquer uma. Spoiler, spoiler, spoiler e em ambos os livros, ela mostra-se ter acordado de um sonho no final acabou o spoiler, o que me fez pensar: O que serinha um sonho? Um simples fruto de nossa imaignação, uma verdade vinda do interior de nossas mentes que não conseguimos notar ou uma mensagem do passado/futuro?

Sempre que eu acordo, fico minutos à esmo martelando meu cérebro para que ele funcione e me faça lembrar perfeitamente do sonho que tive, já que felizmente ou infelizmente, eu sou aquele tipo de pessoa que acredita que um sonho mostra uma mensagem do passado/futuro, não que essa vá acontecer exatamente como sonhamos.

Por exemplo: Você sonha que caiu, às 13h no meio da rua depois de tropeçar em uma pedra. Alguns dias depois, você tropeça. Só que, foi por culpa do seu amigo retardado que colocou o pé na frente enquanto estavam saindo do colégio.

Isso já aconteceu comigo e, pelas conversas que tive com vários amigos, com eles também. Obviamente não foi algo tão simplista assim, mas a ideia é a mesma.

Eu acredito que sonhos e déjà vu(aquela sensação de que você já passou por algo naquele determinado momento da mesma forma) possuem ligações. Não sei se é com todos mas ao menos comigo e com várias pessoas com quem eu discuti o assunto concordaram.

Quando estamos dormindo e sonhamos que vamos ser mortos, jamais morremos. Já repararam? Por exemplo, você está se jogando de um precipício, mas, quando está prestes a tocar o chão, você acorda. Ou quando você leva um tiro: você vê a bala vindo, até mesmo em câmera lenta mas, um segundo antes dela te acertar, você acorda. Ou por alguém te chamando, ou despertador ou simplesmente porque o sono acabou! Eu nunca morri em um sonho, caso você tenha, por favor, comente. rere O que estou insinuando é que, essa vida é um sonho. Ponto. Quando formos morrer aqui, acordaremos em uma outra vida e notaremos que essa foi um sonho e por isso temos déjà vu; foi o que aconteceu em nossa “vida passada” e é por isso que acredito que nossos sonhos são uma mensagem do passado/futuro.

Enfim, quatro da matina e a falta de noção para que salve como rascunho e termine direito depois. bgosmilereflitam q

Livros

28 jul

Achada no Deviantart, postado por sj-randomer

Esses dias eu passei em uma livraria com o único intuito de ver livros(é, eu entro em livrarias por diversão, mesmo sabendo que não irei comprar livro algum por não ter dinheiro e/ou porque já tenho dezenas em casa que ainda não li). Sério, eu me divirto rondando aquelas prateleiras e prateileiras de livros a procura de algum título que me agrade.

O que me surpreendeu, ou nem tanto assim, foi ver aquela quantidade desgraçada de livros da série Crepúsculo em uma prateleira exclusiva. Não, não me surpreendeu por ser um livro famoso na atualidade(mesmo que não tenha conteúdo algum) que recebeu um lugar de honra na livraria. O surpreendente foi que não bastou colocar os livros da série, eles fizeram novos livros com alterações ridículas como capas especiais com o único intuito de fazer cofcofmenininhassemcérebropedirparaamamãecofcof os fãs da série gastar dinheiro. E não é só isso! Ainda incluiram coisas como ” Crepúsculo, a verdade por trás dos livros”, “Crepúsculo especial com comentários”, “Fotos dos atores nos filmes caracterizados como os personagem”.

Quando eu vi tal coisa, fiquei indignada. Sim, essa é a palavra. Quero dizer como é que fazem uma prateleira exclusiva somente para isso e esquecem que o Mundo não gira em torno dessa série de livro? Digo isso porque eu procurei pela loja por um livro de Machado de Assis e adivinhem! Ele estava em falta e quando perguntei o porque para o atendente, ele disse que era porque não havia procura.

Agora, respondam-me: como os donos das livrarias desejam que tenham mais procura por outros livros quando fazem tudo girar em torno dessa série em específico? Sei que fazem o possível para lucrar com isso mas não tenho dúvidas que aqueles que são leitores de fato, adorariam ver uma prateleira exclusiva com livros de Machado de Assis na promoção, assim como livros de Stephen King, Anne Rice, William Shakespeare, Jane Austen, Augusto dos Anjos e até mesmo aqueles autores que ninguém conhece mas tentam seu espaço no universo da Literatura.

Como se não bastasse, ainda existe aquela prateleira designada somente para livros sobre vampiros. Mas, esses eu não julgarei pois não li todos para saber se valem mesmo a pena ou são somente mais um monte de papel junto para ser usado como peso de papel. livros que me perdoem

Acredito que qualquer um que esteja lendo isso, já notou que eu realmente não gosto da série criada por Meyer. Caso ainda não notou, agora sabe que eu realmente não gosto.

Felizmente, não estou hoje para criticar Crepúsculo(apesar desse ser meu principal alvo e).

Deixemos de lado o meu infeliz momento na livraria(que não foi tão infeliz porque eu achei um outro livro e acabei comprando q).

Como uma criança que descobriu a incrível mágica que ronda o universo dos livros quando tinha sete anos e leu um livro light sobre assassinato ( Maoe!), vim humildemente fazer esse post para mostrar que é possível encontrar livros melhores que esse já citado. Nem que ele seja super infantil.

Recentemente, li Brisingr – Christopher Paolini, terceiro livro da série Eragon.

Os livros narram a aventura de Eragon, um garoto normal, relativamente pobre, que vivia em uma vila aee. Por sorte, ou azar dependendo do seu ponto de vista, quando ele fora caçar, achara uma pedra incrivelmente brilhante que mais tarde descobriu ser um ovo de dragão. A partir de então, Eragon e Saphira(o dragão), galerinha do barulho, precisam partir em busca dos Ra´zac(que fizeram coisas ruins q), além de precisarem se esconder, afinal, existe um dragão(um dragão, cara. UM DRAGÃO AA) gigantesco que facilmente chamaria atenção. Obviamente que a história não é só essa, além de toda a violência típica em livros de fantasia medival, onde normalmen tem um rei cruel(não é diferente em Eragon), Eragon e Saphira precisam lidar com decisões que podem mudar o destino de toda a Alagaesia, sem contar os lances que envolvem de amizade que envolvem os dois e decisões psicológicas que Eragon é obrigado a fazer constantemente(Matar é errado? Eu acabei de matar um homem!).

Sem contar, é claro, a narrrativa surpreendente. Rica em detalhes que fazem o leitor entrar dentro do livro. a ponto de esquecer que está dentro do ônibus e precisa dar sinal para voltar para casa.

Viram amiguinhos? Um livro desses que deve ser lido e idolatrado admirado e não um em que a descrição não passa de “perfeito” e o psicológico é “Eu não me importo. Eu te amo. Hizaki será apedrejada por fã-girls em 3…2…1…

Eu pretendia escrever sobre mais dois livros que li recentemente, mas felizmente infelizmente, não to conseguindo escrever mais nada. Comemorem! q

Para não fugir da forma que eu escrevi o outro post, aqui vai a opinião do Morrak.

“Bom, o livro conta a história de Jack Torrance e sua família. Eles se mudam para um hotel(“mal assombrado”),que começa a possuir Jack com forlas sobrenaturais, e o resto eu não vou falar, porque senão perde a graça[q]. Mas enfim, a diferença de um livro como “O Iluminado” e essas modinhas de hoje em dia[Eu quis dizer: Crepúsculo q], é que é um livro original”, além de ter uma história envolvente e um final não tão feliz. q”. fikdik que eu nem falei nada de Crepúsculo e

Provavelmente, eu ainda irei editar esse post com outras comparações que queria fazer. bgosmil

Brinquedos

24 jul

Créditos para sabphoto no deviantART.com

Esses dias eu assisti Toy Stroy. Não, não foi o terceiro que foi recentemente lançado, foi o primeiro mesmo ( porque sou pobre e não tenho dinheiro para ir no cinema, bgos.)

Assim que acabei de assistir, entrei em uma pequena discussão com uma amiga minha: E se os brinquedos realmente possuíssem vida? Eles iriam ou não conversar conosco e mostrar seus sentimentos?

Essa minha amiga, que não direi o nome por falta de autorização dela, realmente acredita que brinquedos tem vida. Eles ficam felizes quando brincamos com eles, ficam tristes quando deixamos de o fazê-lo, odeiam e amam, somente não mostrando a nós essas coisas por medo de acharmos que são alienígenas ou algo do gênero ( afinal eles também escutam nossas conversas e assistem televisão conosco quando o levamos junto ).

Ainda de acordo com essa amiga, sempre que abandonamos eles, para ir a escola por exemplo, eles fazem uma pequena reunião para discutir a forma com a qual nós o tratamos o que explica o porque, tão repentinamente, um brinquedo ficar sem graça depois de uma semana em que não desgrudamos dele (aposto que todos já passaram por isso), além de fazer pequenas travessuras como esconder aquela coisa que precisamos somente por diversão(eu acredito que quem faz isso são duendes, mas isso não vem ao caso).Claro que perguntei o porque eles considerarem ruim essa atenção a ponto de não gostar mais de brincar.

” Por mais que brinquemos com eles, possa ser que o chateamos de alguma forma. Por exemplo, do nada jogar ele na cama e correr somente porque algum amigo chegou ou nossa mãe chamou. Não que ele não possa entender o porque de termos feito isso, mas, assim como nós, isso acaba sendo triste. Você ficaria feliz em ser deixada no vácuo só porque um outro amigo chegou? “ Não. Eu não iria gostar. Não é necessário dizer que eu já passei por isso e

Sendo que eles podem fazer com que deixemos de gostar deles porque eles não poderiam também tentar nos matar por ódio? (Não irei dizer que ela ficou uma boa hora sem responder nada q) Ser abandonado é algo realmente terrível, então, caso a gente pare de brincar com aquele urso de pelúcia para poder brincar com aquele blaster hiper mega ultra maneiro Max Steel com trezentas fuções q, porque o urso não tentaria se vingar ou quebrando ( o que seria matar no Mundo deles) o Max Steel e depois tentar fazer o mesmo conosco por causa de um ciúmes doentio? Por favor, não imaginem o Max Steel atirando em um urso em uma batalha mortal.

” Eu acredito que na verdade eles nos machucam. Não com uma faca a lá Chuck, o boneco assassino mas com coisas mais leves, tipo se colocarem no caminho pra gente tropeçar e, aqueles um tanto mais violentos, fazendo que a gente se corte no plástico. “

Depois que ela disse isso, me lembrei das dezenas de bonecas que risquei com canetas, decepei e maltratei incontáveis vezes. Se brinquedos realmente possuiem sentimentos, eu imagino o quanto elas choraram no começo e, depois, tentaram se vingar de alguma forma. Talvez seja por isso que eu tenho um pouco de medo de olhares que bonecas me lançam…

Mas, mesmo assim, porque os brinquedos não confiariam em nós, quando nós revelamos tudo para eles? Eu, pelo menos, quando era pequena, contava inúmeros segredos para os meus brinquedos. Contava o que acontecera no dia (quando voltava na escola), dizia o tamanho da minha raiva por culpa de alguém, perguntava se eles gostaram da nova roupa ou se gostavam da que eu usava…enfim, eles foram meus melhores amigos naquele tempo. O que quero dizer é, eles saberiam o quanto nós gostávamos dele e, obviamente, se eles conversassem com nós, iríamos saltitar de alegria, já que eles responderiam e opinariam de fato, aconselhando-nos e não somente, responder o que gostaríamos de ouvir. Agora que paro para pensar, a maioria das conversas que tive com meus brinquedos foram basicamente uma discussão interna comigo mesma, o que imagino que tenha acontecido com quase todos, já que faziamos a voz de nossos brinquedos.

Para mudar um pouco opiniões, já que essa minha amiga acredita que usar nosso subconsciente era somente uma válvula de escape para não acreditar que os brinquedos possuem vida, perguntei a uma segunda pessoa.

” Acho que brinquedos vão possuir vida desde que queiramos que eles possuem. É algo mais para o psicológico. É como amigo imaginário. Ele não existe para ninguém e, enquanto você acreditar que ele é seu amigo e estará no seu lado para tudo, ele não sumirá(eu nunca tive um amigo imaginário .shora). O mesmo vale pros brinquedos, enquanto você acreditar que eles tem vida, mesmo que você faça a voz para eles, será como se essa fosse a voz deles. “

É, acredito que isso vai de pessoa a pessoa. Independente do que digam, não há como alguém tirar sarro do outro somente por ele acreditar que brinquedos tenham vida própria (isso foi para você, pessoa x que me ajudou. <3), afinal, eles podem ser um organismo de outra espécie que não tenham as mesmas necessidades que nós para sobreviver ( como órgãos). Por isso, amiguinhos, pense duas vezes antes de querer brigar com seu coleguinha por ele acreditar na vida de brinquedos.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.